Entenda a taxa de juros do empréstimo

Publicado:

Um empréstimo consiste em um contrato que é firmado entre uma instituição financeira e um cliente, onde um deles se compromete a emprestar uma quantia e o outro se compromete a pagar por essa quantia em parcelas acrescidas de juros, mês a mês.

A maneira mais fácil para se conseguir um empréstimo é através do empréstimo pessoal. Esta é a modalidade de crédito com menos restrições e, por isso, costuma ser a mais procurada pelos clientes. Mas além do empréstimo pessoal, existem outras modalidades de crédito. Conheça como funciona cada uma delas.

Tipos de empréstimo

  • Empréstimo pessoal:

O empréstimo pessoal é uma modalidade de crédito sem tantas condições para a sua contratação. No geral, para conseguir esse empréstimo, você precisa ser maior de 18 anos, possuir CPF ativo e passar por uma análise de crédito. Caso seja comprovada a sua possibilidade de pagar pelo valor que quer emprestar, o dinheiro é liberado em sua conta.

Essa não é a modalidade mais barata de se conseguir um empréstimo justamente por não possuir tantas restrições, no entanto, ainda é a melhor opção do que entrar no cheque especial ou no rotativo do cartão de crédito, onde as taxas de juros são ainda maiores.

  • Empréstimo consignado

O empréstimo consignado é uma modalidade disponível apenas funcionários públicos, aposentados ou pensionistas do INSS e alguns funcionários de empresa privada. Isso acontece porque a forma de pagamento do empréstimo consignado é feita de forma diferente. Aqui, o valor das parcelas é descontado do salário ou benefício do contratante – antes mesmo do dinheiro cair em sua conta. A vantagem do empréstimo consignado é que as chances de inadimplência são menores e, com isso, a taxa de juros também costuma ser mais baixa do que em outras modalidades de crédito.

  • Refinanciamento

O Refinanciamento é uma modalidade de empréstimo em que o contratante deixa um imóvel ou veículo, quitado e em seu nome, como garantia pelo pagamento do empréstimo. Assim, a instituição financeira tem uma garantia de que você não atrasará ou deixará de pagar as parcelas do crédito, afinal, caso você deixe de pagar, o banco poderá tomar o seu bem. Por possuir uma garantia pelo pagamento do crédito, as instituições costumam cobrar taxas mais atrativas de juros.

  • Empréstimo para pessoa jurídica

Essa modalidade de empréstimo é exclusiva para pessoa jurídica, por isso, conta com condições especiais para ajudar os empreendedores na abertura de empresas ou filiais, compra de máquinas e equipamentos, entre outras coisas.

Como é calculada a taxa de juros do empréstimo

A taxa de juros do empréstimo é calculada levando em consideração diversos fatores, entre eles os custos para a manutenção do serviço e também o risco de crédito, que nada mais é do que a chance de o cliente não ter condições de pagar pelo empréstimo que tomou e ficar inadimplente com o banco, deixando-o no prejuízo. Essa taxa pode variar de uma instituição financeira para a outra, por isso não é raro encontrar bancos e financeiras cobrando diferentes taxas para o mesmo valor de empréstimo pessoal, com o mesmo prazo de pagamento.

Diferente dos empréstimos contratados em agências bancárias ou lojas de financeiras, presencialmente, no empréstimo online os custos para a manutenção do serviço tendem a ser menores, uma vez que a instituição não precisa arcar com os gastos para manter uma loja e oferece crédito através de um sistema automatizado. Isso pode refletir diretamente no valor da taxa de juros cobrada pelo empréstimo pessoal online, fazendo com que ela fique mais barata.

Diferença entre CET e taxa de juros

Uma outra coisa que devemos considerar é que a taxa de juros informada pelas instituições, sejam elas online ou físicas, não é a única tarifa com a qual você, cliente, terá que arcar. Existem outros encargos envolvidos em uma operação de crédito, como o IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras), por exemplo. Para saber quanto, efetivamente, você vai pagar, é preciso consultar o CET (Custo Efetivo Total), onde estão reunidos todos estes encargos, inclusive a taxa de juros.

A taxa de juros é apenas um valor isolado, definido pelo banco e cobrado no momento da contratação do empréstimo pessoal. Mas além dessa taxa, outros valores são cobrados por mês, e é a união de todos esses encargos que nós chamamos de Custo Efetivo Total. Portanto, o CET nada mais é do que a diferença entre o que o cliente emprestou e o que ele irá pagar, deixando claro para ele quanto foi cobrado de encargos.

Simulador de empréstimo

Como já sabemos, as taxas e encargos de um empréstimo define quanto o cliente pagará por ele no final. Com isso, quanto maior a taxa, mais caro custará o empréstimo. Aqui na KeroGrana, por exemplo, você pode encontrar taxas de juros a partir de 2,97% ao mês.

Para saber quanto você vai pagar no final, basta preencher os campos do nosso simulador de empréstimo pessoal online abaixo e clicar em ‘calcular’. Essa é uma ferramenta gratuita e você pode usá-la quando quiser!